terça-feira, 19 de agosto de 2014

Grilo-doméstico (Acheta domesticus)

(Grillidae)

Por possuírem estrutura semelhante à dos gafanhotos, com antenas longas, o corpo ligeiramente achatado e saltando com as patas traseiras, os grilos são com eles frequentemente confundidos. São mais activos durante a noite. 

Com o intuito de atrair as fêmeas, os machos produzem sons roçando a borda de uma asa (que, para o efeito possui pelos dispostos em forma de pente)  contra a outra. O "grilar" diminui de intensidade logo que a fêmea se aproxima e se inicia o cortejo. Em todo o mundo existem à volta de 900 espécies, emitindo cada uma delas sons diferentes das outras. Reproduzem-se facilmente pondo cada fêmea cerca de 100 ovos, que eclodem entre quinze a vinte dias. Têm metamorfose incompleta não passando pela fase de pupa. Há nesta espécie dimorfismo sexual, possuindo as fêmeas um grande ovipositor delgado e cilíndrico enquanto que a genitália masculina não é externamente observável. Os machos são notoriamente mais pequenos que as fêmeas.

Passam a maior parte do dia em buracos que escavam no solo que chegam a atingir meio metro. É junto à entrada desses abrigos que se dedicam ao canto.

Alimentam-se de folhas de diversas espécies de plantas, cereais e fungos.

Em alguns países (China, Japão, Norte de África e Europa Ocidental) são adoptados como animais de estimação. São metidos em gaiolas ornamentadas. Em certas culturas criavam-se grilos-de-briga que faziam participar em torneios. Antes destas disputas os criadores deixavam os participantes em jejum durante longos períodos. Ao vencedor da contenda era concedido o privilégio de poder devorar o adversário vencido.

Hoje em dia, continuam a ser criados em muitos países para serem vendidos como alimento vivo para animais de estimação, para servirem de isco para a pesca ou como iguaria em restaurantes específicos.

Reino:        Animalia
Filo:           Arthropoda
Classe:       Insecta
Ordem:      Orthoptera
Subordem: Ensifera
Família:     Gryllidae

Imagens captadas na Quinta da Casa Nova, Cortiçadas, Montemor-o-Novo










Enviar um comentário