sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Aranha-tigre-lobada (ou Cesteira-dos-matos, ou Cesteira-lobada, ou Tecedeira-lobada)

(Argiope lobata) - Pallas, 1772.

Sinónimos: 
Aranea lobata
Aranea sericea
Aranea argenta
Argiope arcuata
Argiope sericea
Argiope splendida 
Argyopes impudicus 
Argyopes praelatus 
Argyopes sericea 
Epeira dentata
Epeira margaritacea 
Epeira sericea 
Epeira splendida 
Egestria dentata

Esta aranha tecedeira é também conhecida por: Cesteira-lobada, Tecedeira-lobada ou Cesteira-dos-matos. Os seus tons prateados tornam-na uma das mais vistosas espécies da nossa aracnofauna, se bem que consiga, por vezes, passar despercebida na  sua enorme teia que tão bem sabe urdir no meio do mato.É notório um grande dimorfismo sexual nesta espécie, chegando a fêmea a atingir 18 a 22 mm (sem apêndices), sendo o tamanho do macho cerca de três vezes menor.

O grande abdómen das fêmeas é achatado e constituído no dorso por quatro pares de lobos e uma saliência terminal. De cor clara, apresenta listas transversais escuras podendo também apresentar quatro linhas escuras longitudinais (ligeiramente radiais) apenas na parte posterior dorsal da carapaça. as grandes patas são também prateadas com anéis escuros. A face ventral é salpicada de preto, amarelo e castanho.

A sua teia, elástica e muito resistente, permite-lhe capturar grande variedade de insectos, que constituem a sua dieta alimentar. 

Quando chega a época da reprodução o macho caminha para debaixo da fêmea coloca-se  na posição "de ventre com ventre" e introduz alternadamente os palpos no epigíneo da fêmea. Muitos machos morrem depois da fecundação.  Após o acasalamento cada fêmea coloca num saco de seda (ooteca) até 1400 ovos que eclodem durante o outono, mas os filhotes permanecem nele durante o Inverno só o abandonando quando, com o aparecimento da Primavera, o tempo começa a ficar mais quente.

O veneno que utiliza nas suas presas não é tóxico para os humanos.

Prefere viver em locais secos de vegetação rasteira. As teias são radiais, chegando a ter até um metro de diâmetro,  inclinadas e a uma distância variável do solo entre alguns centímetros a dois metros .É comum as suas teias serem frequentadas por outras aranhas do género Argyrodes, cleptoparasitas que lhes roubam as presas. Em certas situações o relacionamento chega a ser de comensalidade.

Distribui-se por toda a África, Sul da Europa e Ásia.

Reino:    Animalia
Filo:       Arthropoda
Classe:   Arachnida
Ordem:   Araneae
Família:   Araneidae
Género:   Argiope
Espécie:   A. lobata

Imagens captadas na Quinta da Casa Nova, Cortiçadas, Montemor-o-Novo














video